novidades do blog

25 Dec

Com o fim do ano chegando é hora de refazer a lista de resoluções. Que tal incluir a promessa de se entregar mais para experiências novas, sensações estonteantes e se aventurar no paraquedismo? Confira abaixo as dicas de Ricardo Pettená, professor e atleta profissional que atua no esporte há cinco décadas e se tornou um dos principai...

Navegue
por categorias

Jogos Olímpicos de Tóquio 2020: a vez dos esportes de aventura

Novos esportes de aventura integram o programa dos Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2020. Surfe, skate e escalada farão parte das 33 modalidades que serão disputadas por atletas do mundo todo. A inclusão, segundo o Comitê Olímpico Internacional (COI), tem o objetivo de atingir um público mais amplo e tornar a competição atrativa aos jovens.

Conheça os novos três integrantes:

Surfe

O surfe surgiu entre os séculos 19 e 20, apesar da prática de pegar ondas ser bem mais antiga do que isso. O esporte como se conhece hoje tem sua história ligada à ilha havaiana de Oahu, na praia de Waikiki. É lá que garotos começavam a ensinar turistas a ficar em pé sobre as pranchas. O nadador olímpico Duke Kahanamoku é considerado o pai do surfe moderno. Ele transformou o surfe em atividade recreacional e, posteriormente, possibilitou a evolução para um esporte com regras, equipamentos, técnicas e negócio, no início do século 20. Dizem que começou a ser praticado em solo brasileiro na década de 30 na cidade do litoral paulista, em Santos.

Na Olimpíada, o esporte será disputado no mar, excluindo a possibilidade de acontecer em piscinas com ondas artificiais. Será usado a prancha shortboards, com aproximadamente 1,8 metros, que tem uma ponta pontiaguda para manobras mais rápidas e técnicas mais dinâmicas.

Do Brasil, os surfistas Gabriel Medina, Filipe Toledo e Carlos Burle estão entre os grandes nomes que podem garantir medalhas.

Skate

Apesar das muitas teorias sobre a origem do skate, diz-se que o esporte surgiu na década de 40, na costa oeste dos Estados Unidos, após anexarem rodas de metal a uma placa de madeira. Dez anos depois, as rodas de plástico apareceram, assim como a primeira “Roller Surfboard”, evoluindo para como conhecemos atualmente. Rapidamente, o skate ficou popular entre a geração mais jovem, tornando-se parte essencial da cultura de rua. Os skatistas realizam saltos, flips e giros no ar.

Sua estreia olímpica unirá atletas profissionais da modalidade, dentre eles os brasileiros Bob Burnquist e Pedro Barros.

Escalada

Escalar subidas íngremes requer habilidade, força e flexibilidade. A escalada, ou alpinismo, estará dividida em três disciplinas nos Jogos Olímpicos: speed climbing, boulder and lead climbing. Na primeira, dois alpinistas, um contra o outro, devem escalar uma rota fixa em uma parede de 15 metros, nesta etapa é analisada a velocidade. No boulder, rotas fixas em uma parede de 4 metros devem ser escalados em um tempo determinado previamente. Por último, no lead climbing, eles escalam, o mais alto possível, uma parede com mais de 15 metros de altura, em um tempo fixo. Os atletas devem competir em todas as disciplinas e as classificações finais são estabelecidas a partir da combinação dos três resultados.

VAI LÁ

Site do Comitê Olímpico Internacional
https://www.olympic.org/tokyo-2020

Site do Comitê Olímpico Brasileiro
https://www.cob.org.br/pt

Site dos Jogos Olímpicos Tóquio 2020
https://tokyo2020.org/en/

 

gleventsbrasil saopauloexpo
Local do Evento
SÃO PAULO EXPO
Rodovia dos Imigrantes, KM 1,5
São Paulo, Brasil
COMERCIAL
+55 11 5067-1717 | 1770
comercial@adventurefair.com.br
INFORMAÇÕES, DÚVIDAS E SAC:
FALE CONOSCO
+55 11 5067-1717
+55 11 5067-1770
Atendimento: 09h às 20h
contato@adventurefair.com.br