Navegue
por categorias

Deserto do Atacama: esporte e diversão nas alturas

Cada vez mais popular entre os aventureiros, o Deserto do Atacama, no Chile, presenteia os turistas com roteiros incríveis e paisagens belíssimas, tornando-se um destino inesquecível. Acessível por Santiago, capital do Chile, tem cerca de 1000km de extensão e é considerado o deserto mais alto e mais árido do planeta, já que as correntes marítimas não o alcançam por conta de sua altitude. A hospedagem fica concentrada na Vila de São Pedro, que possui uma infinidade de hostels, pousadas e hotéis, inclusive os de luxo, reunindo aventureiros e turistas de todo o mundo.

São muitas as opções de atividades esportivas no local, tanto para quem já é atleta, quanto para os turistas que querem curtir atrações diferentes aproveitando a natureza exuberante do Atacama. José Virgínio de Morais, diretor técnico da JMV Trail Run Assessoria, já foi vice-campeão da Maratona do Deserto do Atacama em 2013, e recomenda que se o plano for curtir o deserto de maneira esportiva, além de admirar as belezas naturais da região, uma dica importante é chegar ao local pelo menos cinco dias antes de começar as atividades físicas. Esse período será essencial para a aclimatação no local, que está a 2.400 metros acima do mar, e pode exigir mais esforço do organismo para se acostumar à atmosfera.

Se o foco for corrida, é importante se dedicar à preparação pelo menos quatro meses antes da viagem, além de pesquisar detalhadamente as atrações que, com o acompanhamento de um guia, economizam energia para aproveitar a viagem com mais tranquilidade. “A corrida é para poucos, mas os cânions e as salariais são um convite para explorar médias distâncias. As piscinas de sal também não podem passar batidas e merecem um mergulho em sua imensidão”, comenta o maratonista.

Na mala de vigem, Morais reforça que protetor solar é indispensável, além de trajes de calor e de frio, já que a temperatura no deserto varia rapidamente em torno de 15 graus. A sugestão é vestir roupas em camadas, que podem ser retiradas ou vestidas à medida que a temperatura vai mudando, como, por exemplo, no inverno, quando variam 4º a 22º graus ao longo do dia. Além das roupas, Morais alerta que as areias do deserto podem invadir as meias, por isso pés sensíveis devem se proteger com calçados de couro ou outro material resistente para evitar machucados durante os passeios.

Além dos dias de adaptação à atmosfera para os corredores aventureiros, Morais acredita que sete dias são suficientes para se encantar com todas as trilhas e belezas peculiares oferecidas pelo Atacama. A presença de guia é bastante útil, considerando a imensidão inóspita de alguns trechos da região. O atleta também sugere aproveitar as noites, que são sempre mais frias, em grupo ou em um belo jantar a dois, em um dos charmosos restaurantes da Vila de São Pedro.

Vai lá

Existem passeios, geralmente oferecidos pelos hotéis e agências de turismo locais, que são praticamente obrigatórios em uma visita ao Deserto do Atacama. Alguns deles são:

Lagunas Altiplânicas é um passeio para conhecer a lagoa Miscanti, de águas tranqüilas e cercadas de vegetação amarelada, e Miñiques, de águas azuis, que refletem os morros ao seu redor e impressiona pela beleza desse visual.

Piedras Rojas é uma região com lagoa de águas verdes bem claras e formações rochosas avermelhadas, que parece uma pintura aos olhos.

Salar de Tara está a 4.500 de altitude e é um passeio que dura o dia todo, pois fica cerca de 260km da vila de São Pedro. No local é possível admirar formações rochosas tão gigantes, que nos faz sentir insignificantes diante da natureza.

Valle de La Luna e Valle de La Muerte é geralmente um dos primeiros passeios a serem realizados na chegada ao Atacama. O solo com o aspecto lunar e a aridez, onde parece não haver vida, influenciaram na nomeação dos locais. Pode-se observar um pôr-do-sol encantador a partir das dunas da região.

Geysers El Tatio é um passeio que exige que os turistas acordem às 4h da manhã para ver jatos de água, que chegam até 86º graus em um local de temperatura ambiente que varia de -20 a 0º. Se conseguir trocar os casacos de frios pelas roupas de banho, é possível entrar nas piscinas naturais, onde o calor das termas faz da experiência relaxante e acolhedora.   

Termas de Puritana é um conjunto com nove pequenas piscinas de águas termais, que fica 30 km ao norte da Vila de São Pedro. Elas são abastecidas por águas que brotam do lençol freático a uma temperatura de 33º e são indicadas para o tratamento de reumatismo e no combate ao cansaço. Lugar ideal para descansar depois das expedições que exigem mais energia.

Laguna Cejar é mais salgado que o mar morto, por isso a lagoa não permite que o corpo afunde em suas águas. A sugestão é boiar e ficar observando a vista dos vulcões e das montanhas ao redor do lago. Mas atenção: não é permitido ficar mais que 30 minutos mergulhado nessas águas, pois a quantidade de sal pode afetar a saúde.

Salar de Atacama possui formações de sal irregulares, que cercam a lagoa, também envolvida por morros e vulcões. O local é habitado por flamingos, que possuem uma coloração avermelhada devido ao tipo de alimentação disponível para a espécie nesta região.   

Vulcão Lascar é o passeio mais desafiador para os turistas, pois a formação tem 5.592 metros de altura até o seu cume. Ainda ativo, expele uma coluna de fumaça que pode ser vista desde São Pedro, que está a 155 km de distância.

Tour Astronômico é confirmado no dia, já que depende das condições climáticas para observar com nitidez as estrelas a partir do Atacama, conhecido por ter o céu mais bonito do mundo. A experiência proporciona o conhecimento de curiosidades cientificas e misticismo das constelações.