Navegue
por categorias

Vai viajar para o hemisfério norte no inverno? O que você precisa saber antes de se aventurar no esqui e snowboard

No Brasil, não temos neve. Por conta disso, é normal nos sentirmos encantados no primeiro contato com esse espetáculo da natureza. Só que muita gente não se contenta em apenas admirar e quer mesmo se aventurar nos esportes de neve, como esqui e snowboard. Quem tem planos de viajar para o hemisfério norte no inverno (entre dezembro e março) pode aproveitar para já colocar em prática as dicas da Karina Oliani, tricampeã de snownoard e CEO da Pitaya Filmes.

Instrutores
Essa é a hora de ter um profissional ao seu lado. “O melhor investimento que você pode fazer é contratar um bom instrutor, seja para o esqui ou para o snowboard, para te ensinar a técnica e a posição do corpo corretas”, explica Oliani. 

Roupas e equipamentos
Na primeira e na segunda snow trip, Karina recomenda alugar roupas e equipamentos para aprender e conhecer quais tipos funcionam melhor para você.
“Cada um tem um estilo e curte usar um tipo de roupa. Eu, por exemplo, não gosto de uma peça só (estilo macacão). Prefiro calça e jaqueta. Cada goggle (óculos tipo mascara para dias de mais vento e neve) tem um tipo de lente para um tipo de clima. Em caso de muito sol, prefira as lentes espelhadas e mais escuras. Em tempo nublado, as lentes de luz plana (mais amareladas) ajudam muito”, completa Oliani.

Ela sinaliza também que é importante se vestir em camadas porque conforme seu corpo vai esquentando, devido à atividade física, é possível manter a temperatura confortável! “Recomendo as roupas mais técnicas, com tecidos próprios para isso. Uma segunda pele, um fleme quente e por fim uma jaqueta impermeável que também servirá de corta-vento”, acrescenta Oliani.

Segurança
Sem dúvida o mais importante é o capacete. Jamais abra mão dele. Também é importante usar luvas, encontrar o esqui ou snowboard ideal e roupas que atendam ao clima.

Treinando antes de ir
Para quem já quer chegar ao destino melhor preparado, Karina indica exercícios que ajudam a adquirir condicionamento físico, como transport e corrida, e exercícios de força, como musculação. Lembrando que é sempre importante ter o acompanhamento de um profissional de educação física.

Patinar e andar de skate podem trazer algumas noções de esqui e snowboard, respectivamente, já que tem movimentos semelhantes.


Protetor solar
Pode parecer estranho, já que a temperatura é tão baixa. No entanto, o protetor solar é indispensável, já que a radiação está potencialmente aumentada com a reflexão na neve e a maior altitude das montanhas. “Use sempre um bom protetor solar e reaplique pelo menos duas vezes por dia no rosto e lábios”, completa Oliani.

Vai lá

Whistler é uma cidade estância que está localizada ao norte de Vancouver, no Canadá. Lá você vai encontrar a Whistler Blackcomb, que já foi eleita diversas vezes a melhor estação de esqui da América do Norte. Inclusive, durante os Jogos Olímpicos de inverno de 2010, Whistler sediou a maioria dos eventos alpinos e nórdicos. A estação é gigante e é possível explorar uma área enorme de montanhas. Além disso, é segura, tem conforto e tudo de melhor do mundo da neve. Para quem é iniciante, há uma oferta interessante de pistas verdes e azuis, consideradas as mais fáceis, que permitem fazer trechos ao longo da montanha, sem precisar ficar preso em apenas uma área.