Navegue
por categorias

Tudo sobre a espeleologia, a aventura de desbravar cavernas

Para o aventureiro Ericson Cernawsky, a espeleologia conta a história de sua vida. Praticante há mais de 30 anos, já associou o esporte a sua vida profissional, formou círculos de amizades e pôde conhecer o Brasil inteiro por uma perspectiva diferente. Sua principal motivação é descobrir novas regiões onde existem cavernas. ”Encontrar locais inéditos no quesito espeleológico a partir de um estudo prévio de potencial, prosear com as comunidades, seguir dicas, explorar e documentar é algo que me fascina de forma indescritível”, revela ele, que também é sócio-fundador do Grupo Pierre Martin de Espeleologia, criado em 1987. Confira a conversa que tivemos com ele e anote todas as dicas!

 

Para iniciar não há idade certa. “As crianças podem acompanhar os pais desde cedo e os adolescentes podem viajar com grupos da modalidade”, aponta Cernawsky.

 

No Brasil, a maioria das cavernas, embora geralmente apresente rios e lagos, é horizontal e de fácil acesso, o que torna a prática democrática e sem muitos requisitos. O ideal é que os aventureiros ganhem experiência e condição física antes de enfrentar as mais complexas, que têm abismos e desníveis e que exigem equipamentos especiais como cordas ou conhecimentos em técnicas específicas. “Cavernas totalmente inundadas, por exemplo, demandam conhecimentos de espeleomergulho (exploratório) ou de mergulho em cavernas (contemplativo), além de equipamentos e técnicas exclusivas”, reforça.

 

Segundo ele, o patrimônio espeleológico brasileiro é muito rico e ainda há muito a desbravar: “Felizmente descobrir novas cavernas é algo ainda muito possível no Brasil, já que se estima que haja mais de 300.000 e menos de 20.000 são efetivamente conhecidas”, diz. A dica é buscar locais que possuam estrutura turística, o que facilita a prática, principalmente para iniciantes. No estado de São Paulo, os destaques vão para os Parques Estaduais Intervales e Caverna do Diabo, além do Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira (PETAR). Em Minas Gerais, vale conhecer o Parque Nacional Cavernas do Peruaçu. No Centro-oeste, o aventureiro pode optar pelo Parque Estadual Terra Ronca, em Goiás, ou, ainda, pela requisitada cidade de Bonito, no Mato Grosso do Sul. Os praticantes do Nordeste também têm opções, seja na deslumbrante Chapada da Diamantina, na Bahia, ou no Parque Nacional de Ubajara, no Ceará.

 

Além disso, Ericson também recomenda aos que desejam praticar a espeleologia que busquem entidades dedicadas à modalidade. “Esses grupos costumam manter projetos de exploração e documentação em lugares não tão conhecidos, mas com uma infinidade de cavernas”.

 

Vai lá:

 

http://www.cavernas.org.br/

 

http://www.gpme.org.br/

 

http://www.petaronline.com.br/

 

http://www.cavernadodiabo.com.br/

 

http://www.portalbonito.com.br/

 

http://www.guiachapadadiamantina.com.br/

 

http://www.portalubajara.com.br/parque_nacional_ubajara.html

 

gleventsbrasil saopauloexpo
Local do Evento
SÃO PAULO EXPO
Rodovia dos Imigrantes, KM 1,5
São Paulo, Brasil
COMERCIAL
+55 11 5067-1717 | 1770
comercial@adventurefair.com.br
INFORMAÇÕES, DÚVIDAS E SAC:
FALE CONOSCO
+55 11 5067-1717
+55 11 5067-1770
Atendimento: 09h às 20h
contato@adventurefair.com.br
Dúvidas:
COMPRA DE INGRESSO
SAC: Clique aqui
+55 (11) 4003-2051

Trade e Convidados
CREDENCIAMENTO
+55 (11) 2129-6323
credenciamento@credenciamentoweb.com.br