Navegue
por categorias

Uma aventura sobre duas rodas no Himalaia

A cadeia montanhosa do Himalaia, a mais alta do mundo, é famosa por atrair corajosos alpinistas e desafiá-los a escalar o pico mais alto da Terra, o Monte Everest. Mas entre os meses de agosto e setembro deste ano, o Himalaia receberá turistas um tanto ousados, que escolheram conhecer o lugar de um jeito muito especial: sobre duas rodas! No próximo mês a equipe MotoAtacama Entretenimento parte do Brasil com destino à região norte da Índia para começar o Tour Himalaya, uma expedição de moto com roteiro que percorre a exuberante cordilheira do Himalaia.

Eduardo Generali, sócio proprietário da MotoAtacama, conta que as montanhas sempre oferecem os melhores e mais diversos cenários para a pilotagem de moto. “Pela troca de altitude, é comum no mesmo dia ter visuais completamente diferentes. Sem mencionar que invariavelmente pilotar por montanhas significa muitas curvas, que para nós, motociclistas, é o que há de mais divertido em uma viagem”, afirma Generali. Além de ser a cadeia montanhosa mais alta do mundo, o Himalaia foi escolhido para a próxima aventura por ser atípico, desafiador, e proporcionar aos turistas a oportunidade de vivenciar um pouco da cultura indiana, totalmente diferente da brasileira.

A principal diferença de pilotar em montanhas está na dificuldade com a altitude. Para os brasileiros, que não são acostumados a estar a 2, 3 ou até 4 mil metros acima do nível do mar, os efeitos podem ser um pouco desconfortáveis. No ar rarefeitos dessas altitudes, sintomas como dores de cabeça, sono, enjoo e cansaço são comuns. “O mais importante é manter-se bem hidratado e estar bem fisicamente. Porém apenas se expondo a altitude por alguns dias é que conseguimos nos aclimatar”, explica Eduardo Generali.

Além da altitude, outros desafios esperam os motociclistas no Tour Himalaya.  “Quando pilotamos por montanhas, temos que ter sempre em mente que as condições podem mudar a qualquer instante”, explica Generali, que já tem experiência em pilotagens sobre montanhas. As constantes mudanças climáticas podem transformar o calor em frio, o chão em barro, além de trazer chuvas repentinas e até mesmo neve em alguns momentos. Por isso o piloto deve sempre estar atento e ser cauteloso para se adaptar rapidamente aos imprevistos.

Os preparativos para o Tour Himalaya também merecem atenção especial e bastante antecedência. Além dos preparativos para a viagem em moto, como roteiro, locação das motos, hospedagem, ainda é necessário tomar vacinas, tirar visto e comprar os voos tanto internacionais como internos. “Cada viajante é responsável por sua bagagem, seus documentos, conjunto para pilotar, que inclui forros térmicos, capa de chuva, botas, luvas, capacete, calça e jaqueta”, alerta Eduardo.

Mas o passeio não fica restrito apenas à superação dos desafios do Himalaia. Durante a viagem os motociclistas passarão por alguns dos pontos turísticos mais incríveis do mundo! Alguns dos atrativos do roteiro são: o Taj Mahal, uma das sete maravilhas do mundo; a cidade de Leh, antiga capital de Ladakh tomada por ruínas do palácio onde vivia a nobreza do reino Tibetano; Khardungla Top, a estrada mais alta do planeta com 5.610 metros de altitide; Lago Pangong de água salgada a 4.350 metros de altura, no coração do Himalaia; e Birla House , local onde Ghandi viveu em Delhi.

Vai lá

O Tour Himalaya sai do Brasil no dia 23 de agosto, com chegada na Índia prevista para o dia 25. O tour completo terá duração de 16 dias, com retorno ao Brasil no dia 07 de setembro.