FAQ

18ª Adventure Sports Fair leva diversão e informação sobre esportes e atividades outdoor para todos os perfis de público

Clique aqui para ler a matéria direto da fonte.

Corredores lotados em público e experiências em atrações marcaram o último dia de Adventure Sports Fair, no São Paulo Expo. No domingo, muitos entusiastas foram ao pavilhão não somente em busca de altas emoções, mas também procurando conhecer mais sobre esportes como a escalada, como se programar para viagens de bicicleta, informações sobre mergulho, entre outros assuntos do mundo outdoor.

Saiba um pouco mais sobre o terceiro dia de feira:

Vice-campeão mundial de paraclimbing conta como superou obstáculos

O paratleta Raphael Nishimura, vice-campeão mundial de escalada em 2012 e tetracampeão brasileiro (2012, 2014, 2015, 2016), falou um pouco sobre como venceu os obstáculos que a distonia muscular generalizada impôs desde seus oito anos de idade, quando começou a sentir os efeitos da doença. Sua apresentação foi parte do Adventure Congress, durante a Adventure Sports Fair.

Profissional da área de TI, ele foi incentivado por um colega a conhecer a prática de escalada, e se apaixonou pelo esporte. Estabelecendo uma rotina disciplinada de treinos, obteve resultados que já o possibilitaram escalar paredões em diversas partes do mundo, e em diversas regiões do Brasil. Além do prestígio no meio esportivo, que rendeu a Nishimura carregar a tocha olímpica das Olimpíadas do Rio, o paratleta também criou a Escalango [ escalango.com], voltado ao incentivo da escalada para pessoas com mobilidade reduzida, além de ser cofundador da Associação Brasileira de Escalada.

Esportes de aventura aproximam crianças da natureza

Na manhã do último dia de Adventure Sports Fair, as Oficinas de Aventura receberam Cauã Silva, Clayton da Silva e Daiane Oliveira na palestra "Cauã 10 cumes: Qual o legado?". O encontro apresentou a conclusão do projeto homônimo, que levou a família à missão de alcançar o topo de 10 cumes no Brasil. Sempre incentivado e acompanhado dos seus pais, Cauã pratica trekking desde os três anos.

O projeto surgiu com o fato de os pais acreditarem que incentivar crianças em atividades ao ar livre amplia o conhecimento e habilidades limitadas pelo contexto das grandes cidades. "Durante a caminhada, vamos fazendo brincadeiras, observando os pequenos detalhes da flora e fauna, e reforçando valores como respeito pela natureza e cooperação entre pessoas", comenta o pai. Durante o bate-papo, a família exibiu imagens e contou sobre o Monte Roraima, último cume que completou o projeto de Cauã, em uma caminhada de sete dias de aventura, apoiada por patrocinadores que surgiram depois da apresentação do projeto na feira do último ano.

"Trazer a criança para o esporte de aventura é um processo gradativo e seguro. Queremos que mais famílias proporcionem essa experiência rica em tantas maneiras para os seus filhos", reforça Daiane Oliveira. "Os amigos que fazemos no caminho é uma das coisas que eu mais gosto nessas aventuras", comemora Cauã.

Enfrentar 500 km de bicicleta no Jalapão é aventura que ganha documentário

Edinho Ramon e Bia Carvalho, casal de aventureiros, vieram à Adventure Sports Fair como palestrantes e contaram um pouco sobre a experiência de explorar o Parque Nacional do Jalapão não com um veículo 4×4, como popularmente é acessado, mas com bicicletas. Foram mais de 600 km de viagem em 15 dias. Desse total, 500 km foram registrados e dão origem ao curta documentário Bike 500 km Jalapão.

"A ideia de fazer essa viagem surgiu aqui mesmo, dentro da feira de 2016 e disso, foi feito um filme registrando a experiência", explicou Ramon, que é fotógrafo e cinegrafista. Para tanto, eles tiveram de adaptar as bicicletas não apenas para o terreno do Jalapão, mas também para levar todo o equipamento para as imagens: microfones, suportes e diversos tipos de câmera. Durante boa parte do trajeto somente um amigo, Rodrigo Leão, operou um drone para imagens adicionais junto do casal, como apoio. As belas paisagens e o contato com os moradores da região eram a recompensa depois de dias de sol escaldante. "O calor era tanto que nas paradas que fazíamos na casa de moradores da região, recebíamos água congelada em garrafa pet de presente. Toda água que já possuíamos ficava morna como chá, mesmo em pouco tempo debaixo do sol".

Mantenedores do site suacasaeomundo.com.br, eles preveem para o mês que vem o lançamento do filme, que estará disponível online.

Nove habilidades comportamentais presentes em profissionais e atletas de sucesso

A vontade de mudar, sempre presente na vida da psicóloga e consultora de RH Flávia Arpini, foi determinante para se tornar adepta dos esportes de aventura, repaginando seu estilo de vida. Na grade das Oficinas de Aventura da Adventure Sports Fair, a executiva compartilhou sua percepção sobre habilidades necessárias no ambiente profissional e nas práticas esportivas.

Arpini listou nove habilidades comportamentais: aprendizado, liderança, estabilidade emocional, inovação/criatividade, iniciativa/decisão, energia realizadora, programação/organização, colaboração/integração e comunicação. A partir daí, com a ajuda dos participantes, discorreu como cada uma das competências está presente no perfil de atletas e profissionais de sucesso.

Ao final do bate-papo, a palestrante convidou a plateia para realizar uma dinâmica simples, que no entanto, exigiu concentração e interação entre o grupo. A proposta foi traduzir as nove habilidades em ações realizadas durante a atividade. "A realização do exercício demonstrou cada uma das competências em movimento físico. O corpo tem memória própria, e favorece o aprendizado", afirmou Arpini.

Ex-arquipélago proibido, Alcatrazes no litroal paulista é novo destino para mergulho

A partir de janeiro de 2018 o arquipélago de Alcatrazes, na costa paulista, deve passar a receber mergulhadores e vários tipos de eventos náuticos e esportivos.

A previsão é do ICMBio, em palestra apresentada pela chefe do Núcleo de Gestão Integrada do ICMBio Alcatrazes, Kelen Luciana Leite, durante apresentação no Adventure Congress. De 1980 até 2013, o arquipélago foi utilizado como alvo de treino para a Marinha, que transferiu os exercícios para a Ilha da Sapata. O arquipélago abriga quase 1300 espécies entre flora e fauna, entre elas, 259 espécies de peixe, número inclusive maior do que o de Fernando de Noronha. Também passam pela região 10 espécies de mamíferos marinhos.

"Promover a visita sensibiliza o visitante. Não é interessante aquele turismo que ocorre sem que o público compreenda o que é uma unidade de conservação", explica Leite. Foram estipulados 10 pontos de mergulho, somente por intermédio de operadoras que levarão turistas em caráter experimental. A ilha principal, que batiza o arquipélago, não possui praia e é proibido o desembarque, pois a fauna endêmica do local possui diversas aranhas e serpentes peçonhentas, como a jararaca-de-alcatrazes.

Bardahl levou atração de automodelismo para o estande

No estande da Bardahl dentro da Adventure Sports Fair os mais habilidosos pilotos de jipes 4×4 de controle remoto, ou radiocontrole, participaram de um desafio em uma pista com nove obstáculos que, simulando rampas, terreno acidentado, pedras, entre outros desafios, levou emoção ao público. A pista é livre para os modelos off road em escala 1:10 que queiram praticar, e também há test drive para quem nunca se divertiu com as miniaturas. O melhor competidor (1"59") foi agraciado com uma "bolha", carroceria dos modelos, em competição com 32 outros tempos.

Local do Evento
SÃO PAULO EXPO
Rodovia dos Imigrantes, KM 1,5
São Paulo, Brasil
COMERCIAL
+55 11 5067-1717 | 1770
comercial@adventurefair.com.br
INFORMAÇÕES, DÚVIDAS E SAC:
FALE CONOSCO
+55 11 5067-1717
+55 11 5067-1770
Atendimento: 09h às 20h
contato@adventurefair.com.br
Dúvidas:
COMPRA DE INGRESSO
SAC: Clique aqui
+55 (11) 4003-2051

Trade e Convidados
CREDENCIAMENTO
+55 (11) 2129-6323
credenciamento@credenciamentoweb.com.br