Argentina investe em novo parque nacional

Clique aqui para ler a matéria direto da fonte.

Pronta a compor a oferta do segmento de turismo de natureza e aventura no país, a província de Chaco, no Nordeste da Argentina detalhou o projeto de inauguração do El Impenetrable. O parque, com 1.250 hectares de área e dono de uma vegetação natural, intacta e fechada, é a nova aposta da região para estimular o ecoturismo e conta com recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) que já aportou US$ 5 milhões na fase do Plano Master, a ser completada em abril do próximo ano. Esse plano é um catálogo que destaca o potencial turístico de Chaco, visa atrair novos investidores e demonstra a gama de incentivos de governo que a província tem a oferecer aos futuros parceiros.

Além da desapropriação da área do parque, o governo local também destinou US$ 150 milhões para obras de infraestrutura que passam pela construção de rodovias, pavimentação de atuais vias de acesso, incluindo a utilização de verbas em setores estratégicos como saúde e educação.

Mateo Daniel Capitanich, vice-governador de Chaco, que esteve no Brasil na última semana para fazer pessoalmente a apresentação do projeto do novo parque, assegurou que a estrutura turística local está sendo incrementada. “Estamos preparando nossa hotelaria, agências de receptivo, segmento gourmet para fazer frente à proposta de transformar a província em importante polo de turismo natural da Argentina”, afirmou. Mas, segundo Capitanich, a preocupação é assegurar crescimento econômico combinado ao extremo cuidado com a questão ambiental.

A largada foi dada com a planta do Centro de Interpretação da Cultura e da Biodiversidade, no município de Miraflores. Lá se reproduzirá todo o percurso e a experiência com as formas de vida do El Impenetrable e igualmente manterá nove postos de serviço ao visitante, relacionados a pontos turísticos de maior relevância de Chaco.

Para cativar o brasileiro

Adrián Contreras, que responde pela coordenação das ações em torno do parque nacional El Impenetrable, reitera que Chaco conta com fortes atrativos à disposição do turista brasileiro. De acordo com ele, somam-se aos parques – a partir de agora dois nacionais e cinco estaduais – a pesca esportiva do Dourado, com devolução; o Campos de Cielo – que abriga o segundo maior meteorito do mundo, com 35 mil quilos; a Bienal das Esculturas que atrai para Resistência, a capital da Província, escultores e visitantes de todas as nacionalidades para conferirem de perto as 650 esculturas, de todos os tamanhos, espalhadas pelas vias públicas. Da mesma forma integram o apelo ao turista, conforme Contreras, a intensa vida noturna e cultural de Resistência, com música e gastronomia baseada em pescados e carnes; a vocação para eventos e capacidade para abrigar encontros de grande porte; completando com o artesanato em madeira entalhada, feito por aborígenes e crioulos descendentes dos povos originários de Chaco.

Aproximação com o trade

A tradição da Argentina em diversificar as experiências de viagens para o trade nacional se confirma com a primeira grande ação promocional de Chaco em terras brasileiras. A aproximação com o trade, em especial operadoras e agências que comercializam o produto natureza é um dos ganhos dessa presença, no entender de Jaime Ríos, da Jaime Ríos Marketing Turístico, que trabalha ativamente para unir os interesses de Chaco e do mercado turístico do País. “Reconhecemos no destino a força para alavancar negócios junto aos profissionais que comercializam viagem no Brasil e, consequentemente, chegar ao público final”. Tal relevância, de acordo com o consultor, justifica o fato do Plano Master de manejo do novo parque nacional El Impenetrable ter sido lançado em primeira mão durante uma feira da importância da Adventure Sports Fair.

Para mais informações, acesse www.chaco.travel